Fluído do Radiador

Limpeza do sistema de arrefecimento e troca do fluído (aditivo concentrado, pronto uso e água desmineralizada), limpeza realizada com equipamentos apropriados e técnicos treinados (máquina de troca e limpeza do sistema de arrefecimento).

Para que Serve o Aditivo do Radiador?

O aditivo do radiador é responsável por manter a temperatura ideal de funcionamento evitando congelamento ou super aquecimento, além de fazer a limpeza do sistema, evitando a corrosão.
Somente a água não desempenha corretamente a função de resfriamento do motor, é por isto que o aditivo é importante. São feitos à base de etileno glicol que é mais resisente as variações de temperatura evitando assim que o sistema venha a ferver ou congelar, além de desempenhar a função de limpeza do sistema.

Quando Trocar?

Em geral a manutenção é realizada uma vez por ano ou a cada 30.000 km rodados o que ocorrer primeiro.
O recomendado é seguir as orientações do fabricante do veículo. Não é incomum que alguns modelos venham com aditivos conhecidos como “long life” que dispensam as trocas frequentes.

Atenção! Consulte sempre o manual do carro para saber quando o aditivo deve ser trocado, pois as recomendações podem variar de montadora para montadora.

Sinais de que o Fluído do Radiador deve ser Trocado

  • O fluído esta abaixo do nível mínimo recomendado;
  • O marcador de temperatura do seu veículo esta subindo para a zona “quente” e passados alguns minutos permanece no mesmo lugar;
  • Fumaça branca saindo debaixo do capô, este pode ser um sinal de que o motor esta super aquecendo;
  • Fumaça branca saindo do escapamento também pode ser um sinal de queima do aditivo;
  • Na inspeção visual você nota vazamentos ou quando nota uma poça sob o seu veículo.
 

       Atenção! Super aquecimento pode ser causado por defeitos da ventoinha, termostato e vazamentos.

Diferença entre Aditivo Orgânico e Inorgânico

Apesar de ambos terem a mesma função e serem a base de monoetilenoglicol, onde a principal característica é alterar o ponto de ebulição e congelamento da água, eles apresentam diferenças de composição e durabilidade.
Os aditivos orgânicos são fabricados a partir de componentes de origem orgânica, ou seja, são biodegradáveis e oferecem menor risco de poluição do meio ambiente. Do mesmo modo que sua durabilidade é maior que o inorgânico.
Já o aditivo inorgânico, conhecido também como sintético, é produzido a partir de substâncias de caráter não orgânicas, portanto, não biodegradáveis logo mais prejudiciais ao meio ambiente. Sua composição apresenta substâncias como silicatos e fosfatos, que tendem a degradar-se ao longo do tempo reduzindo sua eficácia e vida útil.